escoliose

O que é a escoliose e qual seu tratamento?

A escoliose é uma deformidade na coluna vertebral, que consiste em uma curva acentuada da coluna para um dos lados do tronco, em forma de “C” ou “S”. Na maioria dos casos essa condição é determinada pela rotação das vértebras.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a escoliose acomete entre 2% e 4% da população mundial, sendo mais comum em meninas, normalmente esse problema atinge crianças e adolescentes, pois costuma ocorrer na fase de crescimento, entretanto, existem casos que começam na fase adulta ou em idosos.

Tipos de escoliose 

Essa deformidade  na coluna, pode ser classificada em vários tipos, mas existem quatro principais, que são:

Escoliose congênita:

Responsável por 10% dos casos, esse tipo é considerado de nascença, e é derivado de uma má formação ou divisão das vértebras.

Escoliose idiopatica:

Considerada o tipo mais comum, abrangendo cerca de 80% dos casos, é chamada de idiopática quando não se sabe o motivo que originou o desenvolvimento desse problema. Normalmente esse tipo é dividido em quatro grupos, que são:

  • Infantil: Dos nascimento até os 3 anos de idade;
  • Juvenil: Dos 3 aos 9 anos de idade;
  • Adolescente: Dos 10 aos 18 anos de idade;
  • Adulto: A Partir dos 18 anos de idade.

Escoliose neuromuscular:

O seu surgimento se dá por meio de doenças neurológicas, como por exemplo, a poliomielite e a paralisia cerebral. 

Escoliose degenerativa do adulto:

Ocorre quando os discos e articulações da coluna vertebral começam a se degenerar, devido ao avanço da idade. 

Causas

A causa na maioria das vezes é idiopática, ou seja, sua origem ainda não é totalmente conhecida. 

No entanto, em casos que é possível identificar a causa, essa deformação na coluna pode ser derivada de fatores genéticos, adquiridas ao longo da vida ou provocada por algum tipo de anomalia congênita.

Outros fatores que podem contribuir para o surgimento desse problema, são postura inadequada ao andar ou sentar, obesidade, sedentarismo, atividade física feita de maneira incorreta, traumatismos e tumores.

Sinais e sintomas

Existem alguns sinais que podem ser indicativos da escoliose, entre eles os mais comuns são:

  • Ombros ou quadris fora de simetria;
  • Coluna vertebral curvada anormalmente para um lado específico;
  • Desconforto muscular;
  • Cintura com aspecto desigual;
  • Corpo inclinado para um lado;
  • Fadiga nas costas após ficar um longo período sentado ou em pé;
  • Uma perna pode parecer maior do que a outra.

Tratamento

O tratamento da para esse problema na coluna é variável e depende da identificação de alguns fatores, como tipo, tamanho, localização e idade do paciente.

Em casos idiopáticos em crianças e adolescentes onde a curvatura é menor que 20 graus, o tratamento consiste apenas em observação acompanhado de avaliações clínicas corriqueiras e radiografias.

Conforme o caso se agrava e a curva aumenta, o uso de órteses é altamente recomendado, pois funciona como uma maneira de retardar a progressão da curva. Existem vários tipos de órteses, os mais populares são o colete de Boston, o colete de Charleston e o colete de Wilmington.  

O tratamento também pode incluir o uso de alguns medicamentos anti-inflamatórios, como ibuprofeno e paracetamol, por exemplo.

Existe também a possibilidade da cirurgia para a estabilização da coluna vertebral, porém, esse tipo de tratamento só é recomendado para adultos ou em algumas situações especiais da escoliose, como desvio superior a 50 graus e quando há o comprometimento da função pulmonar.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como médico e quiropata em Guarapuava

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp