hérnia de disco

O que é hérnia de disco?



A hérnia de disco é uma condição muito comum, que pode se tornar algo muito debilitante e doloroso. Em algumas situações, ela pode provocar, além da dor, sensação de dormência e fraqueza nos membros.

Por outro lado, existem os casos em que o paciente não apresenta nenhum sintoma de dor, especialmente nas ocorrências em que o disco não exerce nenhuma pressão nos nervos.

Depois de algumas semanas, é comum que os sintomas desapareçam ou diminuam em boa parte dos casos. Porém, caso a pessoa sinta uma piora ou a dor persista, debilitando-a ainda mais, a cirurgia pode ser um recurso necessário.

A seguir, vamos entender melhor alguns pontos importantes sobre a hérnia de disco. Continue a leitura e saiba mais!

Entendendo a hérnia de disco

As vértebras que compõe a coluna vertebral são amortecidas pelos chamados discos. Eles são como pequenas almofadas redondas, com uma camada externa muito resistente, situados entre uma vértebra e outra.

Uma hérnia de disco surge quando um disco ou um fragmento dele é deslocado do seu lugar, por meio de uma ruptura no espaço anular. É interessante observar que, geralmente, os discos herniados já estão em um estágio inicial de degeneração.

O fato, é que devido ao deslocamento anormal, o disco começa a pressionar os nervos da espinha vertebral. Com isso, o resultado são os episódios de dor, que podem variar de intensidade.

A hérnia de disco é uma condição que pode surgir em qualquer parte de toda a extensão da coluna vertebral. Porém, esse problema é muito mais comum na região lombar. A área em que a dor surge tem relação direta com a seção onde o disco herniado surgiu.

Principais causas da hérnia de disco

Uma tensão forte ou uma lesão podem levar ao surgimento da hérnia de disco. Porém, em muitos casos, o que se verifica é uma ação natural. Isso ocorre porque, à medida em que envelhecemos, o disco sobre uma degeneração natural, sendo que os ligamentos que o mantêm na posição correta também enfraquecem.

Conforme a degeneração avança, uma pequena tensão, ou até mesmo um movimento de torção, é suficiente para provocar a ruptura do disco.

Também existem aqueles indivíduos que são mais vulneráveis a essa condição, podendo desenvolvê-la em várias partes da coluna vertebral — a predisposição para essa condição pode ser encontrada em famílias onde vários membros já foram afetados.

Tratamentos recomendados

Os tratamentos iniciais para a hérnia de disco, normalmente, são conservadores e não cirúrgicos. O especialista pode recomendar ao paciente diminuir suas atividades e passar mais tempo repousando durante algumas semanas.

Medicação anti-inflamatória e injeção epidural também são recursos muito usados.

A fisioterapia também pode ser recomendada pelo médico especialista. Nesse caso, o terapeuta desenvolverá o programa para o paciente se baseando no diagnóstico feito pelo médico.

Estimulação muscular elétrica, terapia com gelo e calor, massagens e tração pélvica são algumas das abordagens que podem ser usadas.

Por fim, há a cirurgia. Entretanto, a opção por esse método de tratamento é indicado quando todas as alternativas conservadoras foram testadas e não apresentaram resultados positivos. Ela também é uma alternativa quando o paciente está sofrendo gravemente com a hérnia de disco, colocando em risco sua mobilidade e qualidade de vida.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como médico e quiropata em Guarapuava



Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp