hérnia de disco

Pilates ajuda no tratamento da hérnia de disco?

A hérnia de disco está entre as lesões mais recorrentes que afetam a região lombar. Este é um distúrbio que, geralmente, provoca incômodos, dores e mudanças na sensibilidade dos membros inferiores.

Existe uma série de métodos que podem ser agregados à rotina do paciente, para minimizar os sintomas da condição. Um deles, é o Pilates.

Como o Pilates pode ser aplicado para melhorar a qualidade de vida de pessoas que sofrem com hérnia de disco? Continue a leitura e descubra!

O poder do Pilates

A base e os princípios do Pilates abrangem um amplo programa de exercícios, que ajudam a promover a saúde das costas, especialmente no que diz respeito ao fortalecimento dos músculos que auxiliam na sustentação da coluna, bem como no seu alinhamento.

Os pacientes que sofrem com hérnia de disco, ou que têm dores em decorrência de movimentos excessivos, podem se beneficiar muito ao agregar na rotina um programa de exercícios de Pilates.

Pilates e hérnia de disco

Não é raro que médicos recomendem o Pilates como uma terapia de alto grau de eficiência para a hérnia de disco.

É interessante observar que o método envolve um sistema completo de exercícios, alongamentos e ginástica. O objetivo global é aumentar a força do tronco, região que agrega músculos posturais muito importantes e muito usados e, por isso, acabam tendo alguma relação com o surgimento de dores nas costas.

Além disso, seja na hérnia de disco ou alguma outra condição de saúde, é importante saber que o Pilates não promove nenhuma alteração na coluna vertebral.

O que ocorre, na realidade, é um aumento do fluxo sanguíneo para a região, resultando em mais vitalidade e resistência. E tudo isso permite que o corpo tenha uma resposta mais rápida no combate à dor e às inflamações, além de facilitar a cicatrização.

Por que o Pilates é uma boa opção no tratamento da hérnia de disco?

Certamente, fazer uso de exercícios, não de medicamentos, é bem mais positivo para o paciente. Porém, em alguns quadros de hérnia de disco a atividade sozinha pode não resolver completamente o problema.

É por isso que, antes de procurar o Pilates para tratar o distúrbio, deve-se procurar um médico especialista. A finalidade, claro, é garantir a segurança ao realizar cada exercício, entender como o método pode ajudar e alinhar a prática ao tratamento convencional, caso seja necessário.

Além da parte médica, outro aspecto que deve ser sempre considerado é se o instruto possui qualificação adequada na área. Como estamos falando sobre hérnia de disco, é interessante verificar se ele tem um amplo conhecimento sobre problemas específicos das costas.

Quanto à intensidade ou quantidade de sessões de Pilates, isso é algo que depende de cada pessoa e de sua condição. A princípio, duas sessões por semana já são o suficiente para que ela entenda e aprenda o programa de exercícios.

Depois disso, a quantidade de sessões pode ser reduzida, pois caso o indivíduo tenha aprendido eficientemente, ele pode praticar entre uma e outra sozinho.

Quer saber mais sobre hérnia de disco? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como médico e quiropata em Guarapuava

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp